quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Feliz Natal

Aquele velhinho sempre povoou os meus sonhos!


Ao acordar, eu olhava e não o via...

O saco de brinquedos era minha adoração!

Ao acordar, eu procurava e não o encontrava.

O sapato, na janela, continuava vazio...

Em cada aniversário dele, eu sonhava e buscava.

E os sinos repicando na torre da Igreja

Blém - blom...blém-blom... blém-blom

Pareciam me dizer: desilusão...desilusão...desilusão...

O tempo foi passando, a dor eu acalentando,

Até que entendi que o brinquedo era simbólico

Que o velhinho não existia

Que aquele, era o dia da Salvação!

Que Maria deu seu filho Jesus

para a nossa Redenção!

Com alegria percebi

que os sinos mudaram o som

que em mim agora ecoava

a palavra coração...coração...coração...

E o espírito do Natal, eu comecei a viver!
Feliz Natal!

Que você possa ter a alegria de vivê-lo em sua plenitude!
Um Ano Novo cheio de paz!

Ouvindo sempre os sinos do amor fraterno,

da solidariedade, da compreensão.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Sei que vem ai...

TODOS OS DIAS, TODAS AS NOITES

Eu peco aos 4 ventos
Que derrube as ideias do destino
Que sem nos consultar, nos tira a felicidade
E eu, sem uma forca divina,

me pergunto ate quando mas uma voz lá no fundo me diz vem ai a felicidade.

Post - Florentino
 10 -12 - 2010

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

O musico angolano Maya Cool, lança seu novo álbum

O musico angolano Maya Cool, lança seu novo álbum esse será o seu 5º álbum de originais intitulado "Certeza". O CD foi gravado entre França, Estados Unidos de América e em Portugal, segundo declarações do músico feitas a Angop algun  meses atrás, apartir de Paris (França).

Nos EUA trabalhou com a banda haitiana "Harmonik". Participam ainda do disco, o músico Yuri da Cunha e Paulo Flores. Eduardo Paim, Quintino e Carlitos Chiemba fazem parte da produção musical, ao passo que a executiva está sob responsabilidade do próprio músico.

para esta obra, trará músicas tocadas e cantadas em Semba, Kizomba e Zouk e sairá sobre a chancela da produtora angolana LS Produções.


quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Vem aí o 1º Fashion Business Angola!

Mais de setenta modelos provenientes de diversos pontos do Mundo, participaram do Casting, em Johannesburg, África do Sul, que apurou àqueles que farão parte do Fashion Business Angola, evento de moda a decorrer de 9 á 12 de Novembro de 2010, no Pavilhão da FILDA, Luanda.

O júri exigiu que os candidatos tivessem entre os 15 e os 30 anos, com mais de 1 metro e 70 de altura.
Segundo a Modelo sul-africana, Masechaba Diengezele, esta é a soberana oportunidade para qualquer modelo internacional poder trabalhar em Angola, visto que, muitos acreditam tratar-se de um país muito lindo e com excelentes oportunidades.
Para além de modelos internacionais, muitos angolanos residentes na África do Sul, há mais de 10 anos, também aproveitaram o concurso, como forma de lançamento para os certames prestigiados por estilistas e modelos de renome em África e no Mundo, como os do Face of África, e África Fashion Week.
Já Ian Malan, promotor europeu de moda em África, espera que com este evento em Angola, se consiga alavancar o mundo e o negócio da moda no continente e se produzir alguma coisa de que o mundo se orgulhe.
O evento vai estar ligado primordialmente a todo negócio que está por detrás de um show de moda ou da indústria da moda”, avançou a porta – voz da Organização, a Reportagem da TPA.
De notar que, durante 04 dias o Pavilhão da FILDA, será palco de exposições, conferências e espectáculos de moda.






terça-feira, 2 de novembro de 2010

Ás vezes brilha o Sol em demasia

Outras vezes desmaia com frieza;

O que é belo declina num só dia,

Na terna mutação da natureza.
 Ca vou  EU....................



sábado, 2 de outubro de 2010

AS ÁGUAS DA ESPERANÇA E DA POESIA

O homem recolhe calmamente seus pertences, guarda na bolsa verde o lápis, o bloco de anotações e volta-se pela última vez para o mar. Este lhe responde enviando mais uma onda, desta vez mais forte, que apaga da areia os traços feitos com o lápis. O homem levanta-se e agradece as águas por serem suas cúmplices pessoais e ficcionais, já que elas representam para ele a alegoria de criação do universo, da renovação e do equilíbrio cósmico que possibilitou-lhe e a suas personagens enxergarem-se e compreenderem-se para, então, verem e entenderem profundamente todas as “verdades” que se lhe apresentavam.

Ele sabe que as águas são guardiãs da sabedoria angolana já que elas constituem o rio que divide o mundo dos vivos e dos espíritos, de cuja união depende a harmonia da existência porque um inexiste sem o outro. É através do seu correr incessante que se movem as forças primordiais geradoras da vida que fazem com que exista sempre uma possibilidade de recomeço. Tal como nas histórias ouvidas em criança, a evocação dos mitos de origem da vida encerra uma possibilidade de o povo angolano restaurar a harmonia cósmica após os anos de guerra. Por esta razão as águas dos rios, lagoas e mares são para ele um manancial de esperanças. A água lilás, cuja cor e aroma curam e alegram quem a toque ou aspire foi a alegria do povo da Montanha da Poesia, mas também a causa da guerra que o destruiu, segundo fábula que ele começou a rascunhar muitos anos antes. No entanto, é da força primordial delas que sai o canto de Kianda, o ser mítico das águas que, em outra de suas narrativas, ergueu seu canto majestoso e triunfal e alterou com seu poder ancestral tudo aquilo que o homem não pôde ou não quis mudar.

Pensando nisso, Pepetela, o homem, o escritor, larga na areia a velha bolsa verde e entra no mar para o último mergulho do dia, para sentir-se revigorado e também para ouvir lá embaixo das ondas ecos do canto guerreiro e divinal das Kiandas, que com suas fitas multicoloridas o saúdam e encorajam a ser agente de conscientização e transformação pela magia e poesia das palavras que ele engenhosamente QUANDO ..... 

TUDO ACONTECEU...

1941: Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos (Pepetela) nasce em Benguela, Angola, em 29 de outubro. - 1958: Parte para Lisboa, onde ingressa no Instituto Superior Técnico (Engenharia) que freqüenta até 1960. - 1961: Transfere-se para o curso de Letras. Neste mesmo ano acontece, em Luanda, a revolta que origina a Guerra Colonial. - 1963: Torna-se militante do MPLA - Movimento Popular para a Libertação de Angola. - 1960/1970: Freqüenta a Casa dos Estudantes do Império, em Lisboa, berço dos ideais de independência. Exilado na França e na Argélia, posteriormente gradua-se em Sociologia. - 1975: Independência de Angola. Nomeado Vice-Ministro da Educação no governo de Agostinho Neto. - 1997: Ganha o Prémio Camões pelo conjunto da sua obra. - 2002: Recebe a Ordem do Rio Branco, Brasil. - Actualmente é professor de Sociologia da Faculdade de Arquitetura de Luanda, onde vive.





sexta-feira, 1 de outubro de 2010

COM CARINHO... E BOM FINAL DE SEMANA A TODOS!!!



Você nasce sem pedir e morre sem querer...

Por isso, aproveite o Intervalo SENDO FELIZ!!!

VOCÊ VALE OURO!

Amigo é coisa pra se guardar...


Um filho pergunta à mãe:

- Mãe, posso ir ao hospital ver meu amigo? Ele está doente!

- Claro, mas o que ele tem?

O filho, com a cabeça baixa, diz:

- Tumor no cérebro.

A mãe, furiosa, diz:

-E você quer ir lá para quê? Vê-lo morrer?

O filho lhe dá as costas e vai...

Horas depois ele volta vermelho de tanto chorar, dizendo:

- Ai mãe, foi tão horrível, ele morreu na minha frente!

A mãe, com raiva:

- E agora?! Tá feliz?! Valeu a pena ter visto aquela cena?!

Uma última lágrima cai de seus olhos e, acompanhado de um sorriso, ele diz:

- Muito, pois cheguei a tempo de vê-lo sorrir e dizer:

'- EU TINHA CERTEZA QUE VOCÊ VINHA!'



Moral da história: A amizade não se resume só em horas boas,alegria e festa. Amigo é para todas as horas, boas ou ruins,tristes ou alegres.

CONSERVEM SEUS AMIGOS(as)! PERDOE DE DESAVENSAS QUANDO HOUVER, SEJA FELIZ AO LADO DELES PORQUE O VALOR QUE ELES TÊM NÃO TEM PREÇO...

Jose  Sousa

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

VEM, AMOR

vem, amor

vem
vamos sentir o frio dos meninos
que ficaram sem ninguém
vem, amor
vem
sob o braço prateado da noite de luar
ouvir o eco da morte e da vida
e ecoar
nossa grandeza






quarta-feira, 15 de setembro de 2010

17 de setembro, marca o Dia do Herói Nacional,

O dia 17 de setembro, marca o Dia do Herói Nacional, pois nesta data em 1922, nascia Antonio gostinho Neto, médico e o primeiro Presidente de Angola.

O governo  divulgou um programa de atividades, do Dia do Herói Nacional.  Neste dia está programado :

1- Um Encontro de Reflexão sobre a Infância do médico Agostinho Neto. E a deposição de flores no Monumento Agostinho Neto.

2-Uma apresentação sobre o Carnaval de 2011 a realizar-se na Avenida Deolinda Rodrigues e a Praça da Independência com a  apresentação de 17 grupos
oncurso de desenho: Poesia de Agostinho Neto, poesia de Angola e Conferência Agostinho Neto "O homem e a nação e o Povo".

4- Exposição fotográfica sobre a vida e a obra dos primeiro presidente angolano.

5- Recital de Poesia de Agostinho Neto
Mesa Redonda sobre os temas
e palestras

Agostinho Neto, foi por várias ocoasiões presos pelo PIDE-DGS antiga polícia política portuguesa, e deportado para Tarrafal, Cabo Verde, sendo -lhe fixada residência em Portugal, de onde fugiu para o exílio e assumiu a direção do MPLA do qual foi presidente de honorário até 1962.
 
Historia de Agostinho Neto
António Agostinho Neto (Ícolo e Bengo, 17 de Setembro de 1922Moscovo, 10 de Setembro de 1979) foi um médico angolano, formado na Universidade de Coimbra, que em 1975 se tornou o primeiro presidente de Angola até 1979. Em 1975-1976 foi-lhe atribuído o "Prémio Lenine da Paz".
Fez parte da geração de estudantes africanos que viria a desempenhar um papel decisivo na independência dos seus países naquela que ficou designada como a Guerra Colonial Portuguesa ou Guerra do Ultramar como também é conhecida. Foi preso pela PIDE e deportado para o Tarrafal, sendo-lhe fixada residência em Portugal, de onde fugiu para o exílio. Aí assumiu a direcção do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), do qual já era presidente honorário desde 1962.

Agostinho Neto morreu num hospital em Moscovo no decorrer de complicações durante uma operação a um cancro hepático de que sofria, poucos dias antes de fazer 57 anos de idade. Foi substituído na presidência de Angola por José Eduardo dos Santos.que até agora esta no poder
 Obra literária
Poesia
  • 1957 Quatro Poemas de Agostinho Neto, Póvoa do Varzim, e.a.
  • 1961 Poemas, Lisboa, Casa dos Estudantes do Império
  • 1974 Sagrada Esperança, Lisboa, Sá da Costa (inclui os poemas dos dois primeiros livros)
  • 1982 A Renúncia Impossível, Luanda, INALD (edição póstuma)
Política
  • 1974 - Quem é o inimigo… qual é o nosso objectivo?
  • 1976 - Destruir o velho para construir o novo
  • 1980 - Ainda o meu sonho


 

domingo, 5 de setembro de 2010

Bem-vindos a Angola

Este é o pais dos angolanos onde tudo é ignorar…. Estamos cercado pelo regime aqui é abrir a boca até ao limite. Quando penso no pais que tenho começo a rir no meu âmago
Se somos filhos da mesma mãe saímos no mesmo buraco me pergunto varias vezes porque que os serer humano as vezes é tão carinhoso e por vezes é tão cruel,  eu vejo os nossos políticos com politicas de meia tigela falam mas não colhessem o povo porque será? Onde esses vão parar?
Depôs da morte será que vão no inferno ou na cinza, Angola é um pais dos seguidores dos ignorantes de pessoas perversas que não entende a realidade dos angolanos todos estão ali para sustentar as suas barrigas, olha o nosso pais esta a caminhar pelo abismo é amalhoria dos angolanos não se importa jovens é só beber, a dias a gasolina subiu ninguém fala nada. é os estrangeiros a entrarem no pais como se fosse um repatriamento nunca pensei ser vizinho de um chinês mas agora sou, as mulheres angolanas todas na beira da ilusão do brasileirismo pessoas pobres mas aliciados nas novelas, mal sabem ler mal sabem falar… aqui você encontra o pais daqueles ricos, filhos daqueles que sentam na primeira cadeira a brincar com o dinheiro ora são músicos hora são produtor sei lá o que querem brincam com dinheiro aqui é a Angola dos políticos que se bufam para sentar na primeira cadeira aqui também eu posso mandar um porá Aqueles partidos que não sabem fazer política. Sabem amigos estó cansado muito cansado com esta governação eternizada do MPLA. Eu vou morrer mas eles vão morrer mal muito mal

Escrito por Florentino calei
Lobito aos 05 de Setembro de 2010

sábado, 4 de setembro de 2010

Pode ser que um dia tudo acabe... tudo se vai
Mas, com a amizade construiremos tudo novamente,
Cada vez de forma diferente. E dando muitos passos em frente
Sendo único e inesquecível cada momento
Que juntos viveremos e nos lembraremos para sempre.
Há duas formas para viver a vida
Uma é acreditar que não existe milagre.
A outra é acreditar que todas as coisas são um milagre.

       Florentino Calei - 04 de Setembro de 2010

domingo, 29 de agosto de 2010

Que Lobito teremos no futuro?

Depôs de tudo vejo !!!!!  a vadiarem pelas ruas em busca de mas um aniversário ali vão apagar mas uma vela no dia 2 de Setembro enquanto uns olham eles dançam na cadeira de roda.
  Lobito o homem de muitos lugares onde começamos  nos apertar cães de ruas de cadeira grande lá estão…
  
Por de trás destas imagens você pensa que é a cidade de Luanda mas não é a cidade do Lobito


E sempre assim neste últimos dias. Todas as manhas um engarrafamento terrível na estrada ascendente da Bela vista, um caos para os habitantes da zona alta da cidade

Nas vésperas de mas um aniversário um ponto de interrogação?

Cada vez mas a cidade do Lobito esta a virar aquela Luanda que nos colhêssemos, amigo falar e não fazer é muito difícil vamos fazer qualquer coisa manos vocês que estão sentado naquela cadeira de respeito.

Mas sim estamos a falar da cidade do Lobito que no próximo dia 2 de Setembro vai completar 97 anos e que dizem muitos vamos rumo ao centenário (100 anos). Amigos isto está cada vez mas longe muito longe de ser aquela cidade podemos dizer que estão acontecer algumas reparações mas precisamos de ver isto porque estamos a crescer reza a historia que lobito localiza-se na costa do Atlântico. Tem 3 648 km² e cerca de mais 805 mil habitantes. Limita a Norte com o município do Sumbe, a Este com o município do Bocoio, a Sul com o município de Benguela e a Oeste com o Oceano Atlântico.A origem da palavra vem do substantivo pitu, antecedida da partícula classificativa olu; assim teríamos OLU+PITU, a “porta, o passadiço, a passagem “ que as caravanas de carregadores, ao descer dos morros vindos do interior, percorreriam, antes de atingirem a “praça comercial” da Catumbela; com o uso continuado e o tempo, tal substantivo comum passaria a nome próprio, pelo que iria perder o O inicial, logo LUPITU que acabou por ser aportuguesado para Lobito. Amigos cada um pensa na porcaria que esta a ser a nossa cidade.

sábado, 28 de agosto de 2010

Minha indignação: Outra carta aberta ao Senhor PR de Angola - Fernando Vumby


 De  Fernando Vumby

Opinião
Sexta, 27 Agosto 2010 21:27
Alemanha - Senhor presidente da republica de Angola , quer antes de tudo expressar-lhe as minhas saudações patrióticas.
Fonte: F Vumby


Gostaria de poder continuar a trata-lo por Vossa Excelência , o que significaria reconhecer a sua excelência moral e também a grandeza de sua virtude. E só não o faço porque não reconheço no senhor autoridade moral , que mereça este tratamento e consideração de minha parte. Também porque não considero necessário utilizar pronomes de tratamento , para manifestar respeito pelo cargo público , que o senhor ocupa.
 Como já ouvi membros de seu governo dizer ; que Angola é um Estado moderno onde existe verdadeiramente justiça e o poder é correcto. Sendo assim , não tenho que temer a arbitrariedade e espero que este tratamento não enfrente nenhuma barreira. Por isso , dispenso também , as formas fantasiosas e ultrapassadas de tratamento com origem nos círculos da tirania do direito divino e nos meios oficiais corruptos.

 Quem lhe escreve é Fernando Vumby , um simples cidadão , com mais de 50 anos de idade trabalhando desde algum tempo , para algumas instituições cívicas internacional , como activista.
 Sinto-me revoltado com as roubalheira no nosso país , aumento da corrupção apesar do senhor ter decretado uma dita cuja , tolerância zero contra ela , e desmandos praticados pelo governo liderado pelo senhor.

 Não sou filiado á nenhum partido político , acredito no projecto do BD para com Angola , e se um dia poder votar , apesar do voto ser secreto , quer dizer publicamente , que votarei neles.

 Sou membro de alguns fóruns cívicos e sem qualquer pretensões a qualquer cargo público em Angola que abandonei á quase 30 anos. Como cidadão angolano orgulhoso , sinto-me por vezes envergonhado e indignado por perceber que nosso país , não oferece aos seus filhos um lugar decente para vivermos.
E por ver meu país ter um governo e aliados tão desonestos , sem escrúpulos , mentirosos e dos piores corruptos que existem , quem sabe neste planeta ?
 Tomei a amabilidade como cidadão angolano , pelo direito que me cabe na lei constitucional escrever-lhe , fazendo sentir as minhas preocupações , que julgo ser as da maioria dos angolanos.
 Tenho a certeza que , como conhecedor dos métodos praticados por algumas pessoas chefiadas pelo senhor.
 Ao escrever-lhe esta carta ,estou a meter em risco a minha integridade física e quem sabe ,minha própria vida e de meus familiares residentes em Angola. Mas como não sou nenhum covarde , não aceito e nem me submeto á nenhum governo corrupto seja ele qual for .
 enhor presidente ; tenho a certa absoluta que outros milhões de angolanos , gostariam de lhe dizer a mesma coisa , se o senhor um dia desse essa oportunidade e ouvisse seus apelos. Uma presidência , que é apontada como o epicentro da corrupção e não prova o contrário , rebaixando-se , aos níveis mais baixos jamais vistos.
 Não pode merecer o meu respeito e nem de qualquer outro cidadão de bem deste país. Um presidente que mexe , remexe e manobra a lei quando lhe apetece , desrespeitando desta forma os eleitores que no seu partido votaram. Não pode de igual modo esperar por respeito. Um presidente que cujo partido não mostra sinais de democratização e aberturas para um dialogo construtivo com seus compatriotas , tomando de assalto a máquina pública com o mero e único objectivo de perpetuação no poder. Como pode merecer respeito e admiração ?
 Um presidente que passou mais de 30 anos se vendendo como o paradigma da moralidade e da ética , permitindo seus filhos se apoderarem das riquezas do país para interesses pessoais. Nunca merecerá respeito de um cidadão minimamente consciente e dono das suas faculdades mentais.

Um presidente que oferece milhões de dólares á países como Guine-Bissau , para sair da crise em que se encontra , apoia círculos do governo Santomense na perspectiva de ver singrar um regime obediente ás suas ordens.

 Enquanto várias províncias do país necessitam de apoio financeiro para resolver seus problemas e seus comandados criam dificuldades por serem talvez , regiões de grande afluxo da oposição.Um presidente que nunca é visto no meio do seu povo dando uma palavra de conforto ou de coragem , quando as catástrofes naturais habituais , arrasam seus bens e provoca tantas mortes.
 Senhor presidente , levante sua cabeça e veja que há falta de escolas , prisões para os corruptos , condições dignas de trabalho , na área da saúde é um caos , onde até nem temos um lugar digno para morrer na nossa terra.


 A segurança é outra desgraça , os tráficos de influencias , drogas , seres humanos nunca se expandiu tanto como nos dias de hoje.
 Senhor presidente , nunca o vi condenar qualquer regime ditatorial , antes pelo contrário é amigo de quase todos incluindo aqueles condenados internacionalmente.
 Senhor presidente de forma cínica e desumana , o seu governo não votou na ONU a favor da condenação do genocídio praticado no Sudão , que matou mais de 310.000 sudaneses em Darfur.
 Senhor presidente por favor deixa de amordaçar a constituição , o Legislativo , o judiciário e a imprensa privada se quiser merecer respeito e admiração de todos os angolanos.
 Senhor presidente , não lhe peço desculpas , por que o que digo é verdade
O Senhor e seus camaradas corruptos , estão a transformar Angola numa republiqueta de vagabundos , assaltantes de bancos , em vez de uma país em que a ética, a honestidade , o respeito á honra das pessoas e o amor á pátria , á verdade e á liberdade sejam os alicerces em que deve sustentar a grande nação que todos nós desejamos.
 Senhor presidente procure conversar com o povo e perceberá que o angolano hoje está perdendo sua dignidade.Não baste que os angolanos tenham peixe frito todos dias , ou fungi com feijão.
 Eles precisam também de um alimento para sua alma , seu espírito , para que possam realmente ter consciência de civismo , de patriotismo e de nacionalidade .
 E este alimento é a dignidade , moralidade e bons exemplos vindo de seus governantes. Sem mais de momento aceite o meu abraço patriótico senhor presidente José Eduardo dos Santos .

 *Fernando Vumby

 Fórum Livre Opinião & Justica
Saudações patrióticas ---( Forum Livre Opinião & Justiça






quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Governo quer controlar infecção do VIH-SIDA

A directora do Centro Nacional de Luta Contra Sida, Dulcelina Serrano (na foto), disse que o plano estratégico do Governo tem como resultado controlar a infecção do VIH-SIDA.
Falando à imprensa, momentos da reunião da Comissão Nacional de Luta Contra o HIV/SIDA e Grandes Endemias e o Vice – Presidente da República, a responsável fez saber que o mesmo (plano), ressaltou, está estruturado em quatro áreas temáticas, sendo prevenção, tratamento e cuidados, monitoria e avaliação e reforço de sistemas.
De acordo com Dulcelina Serrano, este plano estratégico do Governo, destinado para 2011/2014, está orçado em 235 milhões de dólares norte-americanos.

fonte - TPA

terça-feira, 24 de agosto de 2010

vidas.....


por vezes a lareira

que se acende nos dedos
como achas de madeira
na união das nossas vidas
é o fogo mais intrínseco
que dá à chama aberta
a tal capacidade
de habilitar a cinza


por la pasei...............





Huambo 2010

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Peça teatral O Prègo chega ao Cubal

 
Cubal recebe neste sabado 21 de Agosto de 2010 o Grèmio de artes Elongiso para uma actividade noite cultural com Teatro, Mùsica, dança. Com participaçcão especial de Vanussa, Guy, Mariane e outros. Actividade esta marcada para as 19 horas no centro recreativo do cubal . A actividade está enquadrada no “ Projecto Caça Taléntos – 2010”, que é uma inciativa do Grémio de Artes Elongiso com o apoio da A.J.S - Associação Juvenil para a Solidariedade que, visa promover a cultura nacional através da descoberta de novos valores no mundo do Teatro, Música, Poema, dança, Moda e outras artes.
Agradeçimentos vão Administracão munucipal do Cubal a seccão municipal da cultura e pessoas singulares  como o Irozo e outros.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

EUA bloqueiam contas da ANIP e da Embaixada angolana em Washington


O Departamento do Tesouro do governo norte americano iniciou um processo que o levará a encerrar as contas bancárias da Agência Nacional de Investimento (ANIP) e da Embaixada angolana em Washington, no próximo dia 9 de Outubro, caso as autoridades angolanas não esclareçam as solicitações que lhe foram endereçadas, a cerca de duvidosas transferências monetárias em bancos americanos.

Fonte: Club-k.net

Luanda ignora Departamento do Tesouro

A medida do governo norte americano é associada a transações monetárias “pouco claras” efectuadas pelas autoridades angolanas cujo ponto de hibernação envolve o caso de um ex-governador do BNA, Aguinaldo Jaime, que em 2002 tentou transferir 50 milhões de dólares, de uma conta do BNA no Citibank em Londres para uma conta de um amigo togolês residente na Califórnia.

Não obstante, o caso ter sido alvo de discussão no senado norte-americano, o governo americano instou as autoridades angolanas a explicar os motivos e os propósitos das transferências. De acordo com o que o Club-k.net, apurou, Luanda não respondeu e o Departamento do Tesouro iniciou o processo de encerramento da conta da ANIP, no Citibank e a da missão diplomática angolana no banco HSBC.

Ambas a instituições (Embaixada e ANIP) foram informadas por cartas pelo que se desconhece a reacção das mesmas. Há conhecimento de que o Gabinete do DG do Serviço de Inteligência Externa de Angola, Oliveira Sango teria conhecimento de dados mas que carecem de elementos de precisão.

De lembrar que num relatório de sete páginas, datado de 18 de Março, a que o Club-k.net, teve acesso, o Departamento do Tesouro reclama que Angola não esta a comprometer-se com as normas do corpo de branqueamento de capitais e luta contra o financiamento do terrorismo, vulgo AML/CFT (Anti-money laundering and combating the financing of terrorism). O documento informa que o governo angolano não tem respondido aos pedidos do Grupo de Acção Financeira, vulgo The Financial Action Task Force – FATF que é o padrão global para definição do corpo de branqueamento de capitais e luta contra o financiamento do terrorismo.
Há cerca de 6 anos atrás, o Banco HSBC já havia reclamado a cerca de transferências de “altas” somas não declaradas que entravam na conta da embaixada de Angola em Washington. As reclamações do HSBC coincidiam, numa altura em que o então Director dos Serviços de Inteligência Externa, Fernando Miala teria ordenado a transferência de valores a conta da embaixada que seriam, posteriormente canalizadas em beneficio de José Paulino dos Santos “Zedu”, filho do PR angolano.

Imagem de Angola afectada com denuncias de corrupção ~

A imagem de Angola no exterior tem sido prejudicada com o crescente registro de caso de corrupção. A Transparency International coloca Angola como 19 dos países mais corruptos do Mundo. Na semana passado saiu no principal jornal da Noruega (Aftenposten), e no da Bélgica (Dewereldmorgen), noticias baseadas num relatório de autoria do jornalista Rafael Marques denunciado casos de corrupção e trafico de influencia envolvendo figuras do gabinete do Presidente José Eduardo dos Santos.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Angola condena sem provas três activistas de organização pacifista cabindesa


Estavam vinculados a umha organização pro-direitos humanos. Human Rights Watch acha que a sentência tenciona "silenciar" as vozes críticas contra o Estado Angolano.


Após oito meses presos, três activistas de Cabinda e um ex-polícia têm sido condenados a diferentes penas de prisão por parte de um tribunal angolano, acusados de terem participado no ataque contra a selecção de Togo durante a celebração da Copa da África de Futebol. São Raúl Tati, padre católico; Francisco Luemba, advogado; e Belchior Lanso Tati, professor universitário.

Os três condenados tinham estado vinculados com a principal organização pelos direitos humanos de Cabinda, Mpalabanda, que Angola baniu sob a acusação de seguir actividades separatistas.

A organização em defesa dos direitos humanos Human Rights Watch (HRW) acha que as condenas dos três activistas e do ex-polícia –que vão dos três aos seis anos de prisão- tencionam "silenciar as críticas" em Cabinda e afirma que não há nenhuma prova para condenar os quatro homens. Ainda, HRW lembra que o ataque contra os futebolistas do Togo foi reivindicado pela Frente de Libertação do Enclave de Cabinda, e que os condenados não têm relação nenhuma com esta organização.

Também critica a sentência a Amnistia Internacional, organização que acha Raúl Tati e Francisco Luemba "presos de consciência" pelo seu compromisso com a procura de uma solução negociada e pacífica ao conflito de Cabinda. A entidade afirma que a legislação angolana em matéria de segurança estatal permite condenar de jeito arbitrário pessoas que não têm cometido nenhum crime.

Cabinda é um território separado fisicamente de Angola por uma faixa da República Democrática do Congo. O enclave, rico em petróleo, reclama independência, mas Angola nega que tenha direito a se separar.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Estratégias de combate à Sida fracassaram e muito dinheiro foi despendido

Dados da Organização das Nações Unidas para o Combate ao Sida (ONUSIDA) revelam que de algum tempo a esta parte, o número de criança vivendo com o vírus do HIV aumentou oito vezes no mundo, desde 1990.

Aponta-se que em todo o mundo, de 2000 a princípios de 2007, dois milhões de crianças viviam infectados pelo flagelo. Deste universo, 90 por cento de crianças pertencem à região da África sub-sahariana.

Enquanto isso, o relatório da ONUSIDA, intitulado "verdades que perturbam, enfrentando os factos sobre a criança, Sida e pobreza", documenta que ainda em 2007, mais 370 mil novas crianças foram infectadas pelo HIV. De 2000 até 2007, 270 mil crianças tinham morrido.

A ONUSIDA manifesta-se preocupada com o facto de ter havido tantos esforços de governos e organizações não governamentais nos países onde o vírus da Sida continua a ceifar vidas humanas, mas que fracassaram ao longo desses anos todos.

Perante a situação, a organização diz que as entidades que lidam com assuntos da Sida e seus parceiros fracassaram devido a alguns equívocos na implementação de algumas estratégias, pois as necessidades foram e têm sido maiores que a capacidade de resposta à doença. "Esforços bem intencionados, mas mal orientados, drenaram recursos que poderiam ter sido investidos em abordagens mais eficazes", vaticina o relatório.

Peter Bell e Agnès Binagwaho, na qualidade de redactores do "Relatório Final da Iniciativa Conjunta de Estudo sobre HIV/SIDA a Criança (JLICA), no mundo", afirmam que "a resposta para as crianças afectadas por HIV/Sida continua aquém daquela que deveria ter sido alcançada. Há que haver uma mudança radical na abordagem de questões da Sida e que estenda o apoio e os serviços a todas as crianças necessitadas. E construir-se programas e políticas que apoiem as famílias e redes comunitárias no amparo dessas crianças".

Aqueles redactores afirmam que essa situação faz com que, actualmente, "as famílias e as comunidade pobres continuem a arcar com aproximadamente 90 porcento do custo financeiro da resposta ao impacto do HIV/Sida nas crianças".

Todavia, segundo o relatório uma lição foi aprendida ao longo dos anos: a necessidade de se empoderar as famílias já que, de acordo com os pesquisadores, a existência de "famílias fortes e capazes deve ser a base de qualquer resposta a longo prazo para a criança afectada pela Sida" quando "as famílias vivendo em áreas duramente atingidas enfrentam hoje uma erosão na sua capacidade de adaptação devido ao impacto da Sida, da pobreza e da insegurança alimentar – três principais inimigos do desenvolvimento integral".

Num outro desenvolvimento, o relatório refere que apesar dos números assustadores reportados, "as taxas de prevalência de HIV estão se estabilizando e iniciaram mesmo a diminuir em países duramente afectados". Contudo, os pesquisadores apontam a necessidade de o mundo permanecer cauteloso, pois a epidemia está longe de ser vencida. "O sentimento de uma crise aguda está a revelar-se um fenómeno de longo curso que testará a capacidade de superação de comunidades e de governos nas próximas décadas", refere o relatório que estamos a citar.

Caso contrário, no futuro "muitas outras gerações crescerão com o HIV/Sida. A solução primordial e peremptória é a prevenção combativa. O acesso universal a serviços e apoio contra o HIV/Sida deve ser combinado com a agenda de protecção social para se enfrentar os efeitos da epidemia".

No capítulo de financiamento às políticas da Sida, o grupo considera, entre vários aspectos, que "a instabilidade financeira também pode afectar o fluxo de recursos para a saúde e desenvolvimento de acções mais determinadas".

domingo, 8 de agosto de 2010

Preparando a III Guerra Mundial (I)

A humanidade está em uma encruzilhada perigosa. Os preparativos de guerra para atacar o Irã estão em “um estado avançado de preparação”. Sistemas de alta tecnologia, incluindo as armas nucleares, estão totalmente empregadas.


Esta aventura militar esteve no tabuleiro do Pentágono desde meados da década de 1990. Primeiro o Iraque, logo o Irã, segundo documentos desclassificados de 1995 do Comando Central dos EUA.

A escalada é parte da agenda militar. Enquanto que o Irã é o próximo objetivo junto com a Síria e o Líbano, este desenvolvimento militar estratégico também ameaça a Coreia do Norte, China e Rússia.

Desde 2006, os EUA e seus aliados, incluídos os interlocutores dos Estados Unidos na OTAN e Israel, estiveram envolvidos no amplo desenvolvimento e armazenamento dos sistemas de armas avançadas.

Os sistemas de defesa aérea dos EUA, dos países membros da OTAN e de Israel, estão totalmente integrados.

Trata-se de uma tarefa coordenada pelo Pentágono, a OTAN, a Força de Defesa de Israel (FID), com participação ativa de militares de vários países da OTAN e não-sócios, incluindo os estados árabes de primeira linha (os membros da OTAN do Diálogo Mediterrâneo e a Iniciativa de Cooperação de Istambul), Arábia Saudita, Japão, Coreia do Sul, Índia, Indonésia, Singapura, Austrália, entre outros. (A OTAN é composta de 28 estados membros). Outros 21 países são membros do Conselho da Aliança Euro-Atlântica (EAPC); o Diálogo Mediterrâneo e a Iniciativa de Cooperação de Istambul conta com dez países árabes e Israel.
 fonte - diario da liberdade

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

VEM, AMOR



vem, amor
vem
sob o braço prateado da noite de luar
ouvir o eco da morte e da vida
e ecoar
nossa grandeza

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

EM BUSCA DA FLOR, ALÉM

Porque procuras o Sol

no infinito
irei contigo às estrelas
à procura do Sol
Porque sentes o aroma da flor
no cimo da montanha
irei contigo além
em busca da flor
Porque vives na noite
de um dia para nascer
esperarei contigo
pela vinda da aurora
Porque morres sozinho
sonhando
viverei contigo
na morte pela vida

Poema de:
DOMINGOS FLORENTINO

Pseudônimo de Marcolino Moco. Nasceu na província de Huambo, planalto central, na localidade de Chitue, antiga Vila Flor, a 19/07/53. Descende de uma importante linhagem de chefes tradicionais. Licenciado em Direito (Luanda). Foi Governador de Província, Bié e Huambo, Ministro da Juventude e Desportos, Secretário-Geral do MPLA, Primeiro-Ministro e Presidente da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.





quarta-feira, 28 de julho de 2010

Vem ver a nova Lisboa por aqui. Huambo em tempo de paz



Huambo é uma província de Angola. Tem de área 35 771 km2 e sua população aproximada é de 2 225 000 habitantes de etnia predominantemente umbundo. A sua capital é a cidade de Huambo.


Huambo foi a província com mais população de Angola até antes da Guerra Colonial (na época chamava-se Nova Lisboa), lugar que passou posteriormente a ser ocupado pela província de Luanda.

Tem um clima tropical de altitude, frio, saudável e com sol na primavera.

onze municípios nas qual citamos as mas importante três :

• Huambo

• Bailundo

• Caála

É limitada pelas províncias de Kwanza-Sul, Bié, Huíla e Benguela.

As principais produções de agro-pecuária são: citrinos, batata batata-doce, arroz, feijão, trigo
Estrada entre Ucuma e Huambo

A maior altitude do país situa-se no Morro Moco desta província, com mais de dois mil metros de altitude, e desta zona irradiam numerosos rios e riachos em direcção ao litoral e países vizinhos.

Por ela passa o extenso caminho de ferro de Benguela (CFB), vindo do litoral (Lobito) e indo até à fronteira com a República Democrática do Congo. Antes da independência nacional, esta era a via preferida para o escoamento dos minérios e mercadorias vindas do Congo e Zâmbia.

A província do Huambo já foi, e agora, em tempo de paz, pretende voltar a ser, a principal produtora e exportadora de batata e milho do país.

 Postado por Florentino Calei

Huambo quem ti viu e quem te vê !!!!!!!!

Jardim priméiro de Maio Patio da direcção provincial da Culturaolhando a distancia o jardim

Largo defronte a biblioteca InfantilTravessa para o jardim

Um poste de amigos 

terça-feira, 27 de julho de 2010

Huambo acolhe a oficina de comunicação para a mobilização social Media, Comunicação & Website Programa Officer

Mais de 20 elementos de diversas organizações da sociedade civil de Luanda, Benguela, Huila Cabinda, Huambo nesta terça feira 27 e na quarta feira 28, estão a ser Capacitados na cidade do Huambo com ferramentas de comunicação interna e externa, no Sector da Media, Comunicação e Website.o encontro esta a decorrer Na bibrioteca municipal contatino camole defronte ao jardim primeiro de maio.


Com objectivo de capacitar as organizacões da sociedade civil angolana com ferramentas de comunicação interna e externa, no Sector do Media, Comunicação e Website, o encontro esta a ser realizado FOS- (Fundação open socity) Angola é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, que financia e implementa projectos e tem como missão a promoção de uma sociedade aberta, a justiça social, a democrácia, a transparência, a garantia e o respeito dos direitos humanos.

A formadora é a jornalista brasileira Liseane morosine




sábado, 24 de julho de 2010

VEM, AMOR

vem, amor

vem
vamos sentir o frio dos meninos
que ficaram sem ninguém
vem, amor
vem
sob o braço prateado da noite de luar
ouvir o eco da morte e da vida
e ecoar
nossa grandeza

sexta-feira, 16 de julho de 2010

COMISSÃO AD-HOC DOS MORADORES DO BAIRRO IRAQUE
(Chimbicato)

NOTA DE IMPRENSA
Leva ao conhecimento do público em geral que realizará neste sábado dia 17 de Julho, uma marcha de protesto contra as demolições que têm ocorrido aqui em Luanda e contra a perseguição dos activistas dos Direitos Humanos aqui em Angola.
A concentração dos manifestantes está marcada pelas 13:00 horas no Maculusso, junto a igreja da Sagrada Família.
Mais informa esta Comissão tomou todas as providências como manda as leis vigentes, desde a comunicação ao governo da província e o Comando da polícia Nacional.
Sendo imprescindível que o Vosso órgão de comunicação social acompanhe este acontecimento, agradecemos a vossa presença.

Luanda 15 de Julho de 2010

terça-feira, 13 de julho de 2010

Juventude deve aproveitar aspectos positivos das novelas

Os angolanos, particularmente os jovens, têm de ser educados a ter um sentido crítico muito apurado de modo a aproveitar o que de melhor se transmite nas novelas, para formação adequada da sua personalidade, defendeu hoje, em Luanda, o director da companhia de teatro Horizonte Njinga Mbandi, Adelino Caracol.


Adelino Caracol defendeu este ponto de vista quando abordado pela Angop para falar sobre a influência das telenovelas estrangeiras no comportamento e aculturação da sociedade angolana.

Segundo o também encenador, se as pessoas, desde o ensino primário em disciplinas como moral e cívica e língua portuguesa, lhes forem dadas ferramentas essenciais de como apreciar e interpretar uma obra artística, desde o texto, a trama e a finalidade da novela, com maior rigor, saberão aproveitar esta importante forma de veicular valores e comportamentos.

“É efectivamente notório no nosso país que as novelas, em especial as brasileiras, têm estado a ter uma influência muito negativa no comportamento do angolano, desde a forma menos boa como a juventude se veste, bem como no agir. Isto é muito preocupante”, asseverou.

No entanto, ressaltou, o problema não é das novelas em si, mas sim da falta de um educação virada a preparar as pessoas a lidar com a arte de modo a que retirem elementos que sirvam o progresso da sociedade em vários domínios.
“ Se o pai, a mãe e os filhos tiveram essa visão do que vêem na televisão, no caso concreto nos programas de entretenimento, não terão muitos problemas relativos à absorção de condutas negativas que afectem a formação integral da família”, asseverou.

Adelino Caracol advogou também a necessidade de se produzirem, cada vez mais, novelas que retratem a realidade angolana de modo a que os nacionais se revêem no que vêem. “Esta atitude, sem dúvida, é uma das formas que fará com que saibamos donde viemos, onde estamos e para onde vamos”, apontou.

Tendo em conta esta preocupação, o responsável da companhia Njinga Mbandi informou que o seu colectivo tem estado a formar, há mais de cinco anos e com a colaboração de especialistas estrangeiros, técnicos, guionistas e actores, de modo a que no futuro consigam levar na TV, de forma séria, responsável e com mais frequência, os conteúdos nacionais em programas de entretenimento como nas novelas.

Fonte: ANGOP

sábado, 10 de julho de 2010

UMA PLANATA, PLANTANDO SONHOS


no canto do fim do mundo
há uma flor
contando histórias
á porta da minha casa
há uma planta
plantando sonhos
O meu sonho

é sonho de areias no deserto
é vento lento batendo
nas casuarinas sonolentas
em torno do Futoro.

segunda-feira, 5 de julho de 2010



Se um dia eu entrar em tua casa não te assustes
Foi a saudade que apertou demais meu coração...
Se sentires uma presença em teu quarto não te alarde
Sou eu que venho implorar teu amor
É o desejo que sinto por ti...

sábado, 3 de julho de 2010

Cela comum!!!!


É preciso estar-se convencido de estar vivo

para estar vivo
mesmo que as paredes falem,
embrutecido o olhar.
Mas quantos são
o que vivendo
sabem que viver
é ter presente a terra recusada?
Ladrões e assassinos
mendigos e drogados
um velho murmura as suas rezas
e o poeta jovem
preso no átrio da sua faculdade
 canta as flores úmidas
das noites importadas;
não despertados ainda
não acordaram para a noite
que os domina.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Quem São os Verdadeiros Inimigos da Pátria?

Sou filho de uma sociedade intensamente militarizada, profundamente politizada e onde, durante longos anos, a força e a prepotência primaram sobre a razão e o Direito. Faço parte de uma geração que cresceu sob uma cultura de medo, terror e opressão das consciências. Por isso, nunca escondi os medos que sinto em partilhar convosco as minhas experiências e expor, publicamente, as minhas ideias.


Há 6 anos que o Semanário Folha 8 faz questão de publicar as minhas reflexões. E movido pelo desejo de partilhar as minhas ideias com o maior número possível de angolanos e amigos de Angola, há 5 anos que elas são divulgadas no blogue «Angolainterrogada».
Acontece que essa exposição pública tem-me trazido alguns incómodos. É que as pessoas que não se revêem na minha forma de pensar e sentir Angola recorrem com frequência aos ataques pessoais para rebaixar as minhas ideias e demover-me das minhas convicções.
Sou um orgulhoso filho do Huambo. Nunca risquei este facto dos meus documentos e sempre assumi publicamente as minhas origens, mesmo durante os dolorosos anos de guerra em que ser do Planalto Central era uma espécie de maldição. Por isso, tenho conseguido tolerar os insultos dos tribalistas que me apelidam de agente dos obscuros interesses da UNITA e me acham menos angolano por ser do Huambo.
Sou um cidadão ciente dos seus direitos e das suas obrigações cívicas. Mas sei perfeitamente que não é fácil exercitar a cidadania e questionar o rumo do País, numa altura em que, entre nós, ganhou força a ideia de que Angola está definitivamente bem. Por isso, tenho conseguido suportar os ataques pessoais dos fanáticos seguidores do governo de Eduardo dos Santos que me consideram mais um elemento do grupo de opositores do nosso esforçado governo e me colocam no grupo de agentes ao serviço das forças ocultas que teimam em não querer que Angola avance.
Há, contudo, uma ofensa que eu não aceito nem tolero: Dizerem que eu não sou um verdadeiro angolano por estar sempre a falar mal de Angola e não ser capaz de reconhecer o grande esforço do governo.
Desculpem lá, mas isso eu não aceito. Não admito que questionem o meu patriotismo e ponham em causa a minha angolanidade pelo simples facto de opinar, abertamente, sobre a amarga realidade do nosso problemático País e recusar-me a aceitar, cegamente, as velhas técnicas de maquilhagem dos problemas que têm emperrado o nosso promissor país.
Os fanáticos apoiantes do Governo têm imensas dificuldades em libertar-se da mais eficaz técnica de propagada imposta pelo MPLA de dos Santos: a armadilha da politização dos problemas de Angola.
Tudo em Angola está politizado. Lembro-me, por exemplo, de, no auge do conflito angolano, ir a um almoço em que os convidados que escolhessem comer o funge de milho eram considerados da UNITA e os que escolhessem comer funge de mandioca eram do MPLA!
Tudo em Angola está politizado. Se reclamas dos governantes, exerces os teus direitos e exiges uma vida digna, és automaticamente colocado no grupo daqueles que são contra o glorioso MPLA; passas a ser conotado com a oposição. Enfim, passas a ser visto como mau angolano e inimigo da pátria.
Assim, os puros angolanos e os verdadeiros patriotas são aqueles que se conformam perante o desigual usufruto dos lucros das nossas riquezas. São aqueles que não fazem caso da mediocridade dos nossos dirigentes. São aqueles que toleram os desmandos dos nossos políticos. São aqueles que louvam o mau desempenho dos governantes na gestão dos nossos recursos e na criação de condições que contribuam para o bem-estar físico e espiritual de todos os angolanos.

Não há em Angola um sistema de saúde eficiente. Os angolanos não conseguem ser tratados com humanismo e competência em Angola, em Hospitais angolanos e por médicos angolanos. Os dirigentes continuam indiferentes ao desumano estado da saúde nacional e persistem no sustento de uma rede privada de cuidados de saúde. Assim, mínima tosse, lá estão eles a correr para as clínicas da Namíbia. Para arrancar o dente, vão à África do Sul. Para fazer análises, vão ao Brasil. Para serem bem cuidados e aumentarem mais uns anos de vida, vão às clínicas de Portugal, Espanha e Inglaterra.
E todos os angolanos têm sido obrigados a seguir o mau exemplo dos dirigentes. Por isso, quem protesta e exige um sistema de saúde digno é, automaticamente, colocado no grupo daqueles que são contra o glorioso MPLA; passa a ser conotado com a oposição. Enfim, passa a ser visto como mau angolano e inimigo da pátria.
Assim, os puros angolanos e os verdadeiros patriotas são aqueles que não exigem o pleno usufruto das condições médicas e medicamentosas que lhes permitam viver neste mundo o mais tempo possível. São aqueles que aceitam calados as miseráveis condições dos hospitais públicos e o desumano estado da saúde nacional. Enfim, os puros angolanos e os verdadeiros patriotas são aqueles que andam de óbito em óbito e aceitam como vontade de Deus a imerecida morte dos seus entes queridos por causa de doenças facilmente curáveis.




José Maria Huambo
Fonte - http://www.angolainterrogada.blogspot.com/

domingo, 27 de junho de 2010

Regresso

                                                                                    Andam no ar

Poemas negros
De cor amarga
Misturados à voz rouca
Dos camiões.
Desertas
Frias
Despidas
As cubatas esperam:
Mulheres e homens,
Nas cubatas,
Vozes
Riem
Escutam
Choram
Histórias iguais a muitas.
Nalgumas
O pranto
Inda é maior.

(Antologias de poesia da Casa dos Estudantes

do Império - Angola e S. Tomé e Príncipe)

sábado, 26 de junho de 2010

Existe Honestidade em Angola?


Creio que não há um dia em que não seja noticiado na imprensa nacional um caso de corrupção, o mais caricato é que depois quase nunca existem consequências. A única ilação que retiro, é que é uma coisa normal. Como se a corrupção além de estar institucionalizada também fosse genética e logo hereditária. Mas é mesmo assim? Será que não existe um único angolano honesto neste mundo?
Existir possivelmente até existem mas não são noticia e portanto não servem de exemplo para ninguém, pergunto-me, se essa omissão é voluntaria ou imposta?
Parafraseando Martin Luther King Jr, não me assusta a perversidade e a crueldade das pessoas más, mas sim o silêncio das pessoas boas, a questão é saber, se Martin Luther King diria o mesmo se fosse angolano porque possivelmente em Angola existem mais pessoas perversas do que de índole boa.
Em Angola impera a lei da sobrevivência para a generalidade da população, quando se tem fome e não se têm os meios, tudo acaba por ser permitido, só quem nunca foi confrontado pela dificuldade não poderá entender a lei do mais forte.
Para a plebe é uma questão de sobrevivência e para a aristocracia? Creio que é uma questão de ganância e soberba, uma forma de garantir os privilégios já adquiridos e manter o Status Quo. Convém sempre separar as águas, manter os pobres ainda mais pobres e os ricos ainda mais ricos. A honestidade não é compatível para quem em absoluto nada tem e para quem tudo quer.


Pedro Van-Dúnem

quinta-feira, 17 de junho de 2010

GIRASSÓIS



Tem girassóis amarelos
o meu quadrado de sol
a vida espancada passa
mas no quadrado de sol
aberto sobre o jardim
os girassóis amarelos
velhos
mostram o fim

LUANDINO VIEIRA

terça-feira, 15 de junho de 2010

Adeus à hora da largada

Minha Mãe
(todas as mães negras
cujos filhos partiram)
tu me ensinaste a esperar
como esperaste nas horas difíceis
Mas a vida
matou em mim a mística esperançaes
Eu já não espero
sou aquele por quem se espera
Sou eu minha Mãe
a esperança somos nós
os teus filhos
partidos para uma fé que alimenta a vida

Hoje
somos as crianças nuas das sanzalas do mato
os garotos sem escola a jogar a bola de trapos
nos areais ao meio-dia
somos nós mesmos
os contratados a queimar vidas nos cafezais
os homens negros ignorantes
que devem respeitar o homem branco
e temer o rico
somos os teus filhos
dos bairros de pretos
além aonde não chega a luz elétrica
os homens bêbedos a cair
abandonados ao ritmo dum batuque de morte
teus filhos
com fome
com sede
com vergonha de te chamarmos Mãe
com medo de atravessar as ruas
com medo dos homens
nós mesm
Amanhã
entoaremos hinos à liberdade
quando comemorarmos
a data da abolição desta escravatura
Nós vamos em busca de luz
os teus filhos Mãe
(todas as mães negras
cujos filhos partiram)
Vão em busca de vida.

AGOSTINHO NETO
(1922-1979)