sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

'Henrique Artes' representa Angola na Vª Mostra Latino Americana de Teatro de Grupo

O grupo de teatro Henrique Artes vai representar Angola na Vª Mostra Latino Americana de Teatro de Grupo, a decorrer de 19 a 25 de Abril, no Brasil, com o enredo “Hotel Comarca”.
O grupo será o único representante africano no certame, que reunirá no Centro Cultural São Paulo, 11 companhias teatrais da América Latina, África e dos Estados Unidos da América, segundo informações prestadas hoje, pelo director geral do grupo, Flávio Ferrão.
Segundo a fonte, o Brasil, país anfitrião, estará representado por cinco companhias de teatro provenientes de estados como Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina, enquanto a América Latina fazer-se-á representar pela Colômbia, Peru, Chile e Argentina.
O grupo angolano, que completa 10 anos em 2010, apresenta a trama “Hotel Comarca”, um retrato sobre oito reclusos que montam um esquema para tentar escapar da prisão
Entre os destaques internacionais estão o chileno “Tryo Teatro Banda”, que abre a mostra do dia 20 e 24, com uma mistura de teatro e música executada ao vivo, usando instrumentos musicais chilenos e indígenas para contar o início da história do Chile.
Todos os trabalhos dos grupos a serem apresentados durante o evento são inéditos, com excepção de Cidade Desmanche, do “Teatro de Narradores”, vencedor do prémio Cooperativa Paulista de Teatro 2009, na categoria de melhor espectáculo para espaço alternativo e o “Hotel Camarca”, do Henrique Artes, estreado em 2007, em Cabo-Verde.
O debate deste ano será em torno das temáticas públicas e privadas na cena latina, tema da mostra de 2010, onde se espera ser um espaço para a troca de experiências entre os grupos participantes, e deste com o público, que terá acesso gratuito à todas as actividades.

5 comentários:

HSLO disse...

Que maravilha....cultura é tudo.

abraços


Hugo

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Lindo! Que bom que vc nos divulga o que acontece em Angola!

*São duas flores unidas,
São duas rosas nascidas
Talvez no mesmo arrebol,
Vivendo no mesmo galho,
Da mesma gota de orvalho,
Do mesmo raio de sol.

Unidas, bem como as penas
Das duas asas pequenas
De um passarinho do céu...
Como um casal de rolinhas,
Como a tribo de andorinhas
Da tarde no frouxo véu.

Unidas, bem como os prantos,
Que em parelha descem tantos
Das profundezas do olhar...
Como o suspiro e o desgosto,
Como as covinhas do rosto,
Como as estrelas do mar.

Unidas... Ai quem pudera
Numa eterna primavera
Viver, qual vive esta flor.
Juntar as rosas da vida
Na rama verde e florida,
Na verde rama do amor!*

A Duas Flores
Castro Alves

Beijos, meu querido!
Até já!

Irene disse...

Oláaaa !

Acho muito interessante esses eventos. Ajudam a integrar os provos, a trocar experiencias produtivas para o desenvolvimento das nações e o estabelecimento de acordos de cooperação entre os países.

Um abraço !!!
Se cuida !

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

*Ser ou não ser? Melhor fazer!*
Pra vc que faz!

Ter mais vida pulsando para viver
Brindar todo dia ao magnífico presente
Aproveitar e fazer o melhor da vida
Que sopra ou se esvai de repente


Beijos, querido*
Bom dia!

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

gostei muito de encontrar a Africa em Angola, abraços
fraternos