sábado, 3 de julho de 2010

Cela comum!!!!


É preciso estar-se convencido de estar vivo

para estar vivo
mesmo que as paredes falem,
embrutecido o olhar.
Mas quantos são
o que vivendo
sabem que viver
é ter presente a terra recusada?
Ladrões e assassinos
mendigos e drogados
um velho murmura as suas rezas
e o poeta jovem
preso no átrio da sua faculdade
 canta as flores úmidas
das noites importadas;
não despertados ainda
não acordaram para a noite
que os domina.

9 comentários:

Rosane Marega disse...

Oiee, passando para te dizer que ADORO as suas visitas e que te desejo um final de semana MARAVILHOSO, cheinho de Amor e Paz!
Beijos em teu coração.

Jorge disse...

Olá, Florentino,
Obrigado por nos fazeres sentir as tuas inquietudes.
Um abraço amigo,
Jorge

Fabrício Santiago disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do "Entre Aspas". Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs



Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.


Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.


Abraços

http://narroterapia.blogspot.com/

Maria José disse...

Lindo poema, amigo. Beijos e paz.

Patrícia Nunes disse...

obrigada (:

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi amigo! Mais uma vez, passando para te desejar um ótimo domingo e dizer que adorei o poeme, muito profundo.

Abraços,

Furtado.

Tatá disse...

Pois bem, sou nova no teu blog e devo dizer que adorei o que escreve! Especialmente este texto, tocou-me bastante.
Peço que visite o meu logo mais! Beijinhos

Sandra Botelho disse...

Lindo demais seu poema. Um canto de revolta.
Bjos achocolatados

ஐ¸.*Lady *.¸ஐ disse...

Lindo poema!
Desejo que sua semana seja especial.
Com carinho, Lady.