terça-feira, 24 de agosto de 2010

vidas.....


por vezes a lareira

que se acende nos dedos
como achas de madeira
na união das nossas vidas
é o fogo mais intrínseco
que dá à chama aberta
a tal capacidade
de habilitar a cinza


por la pasei...............





Huambo 2010

5 comentários:

Rosane Marega disse...

Oie, que saudade desse meu amigo que me abandonou...tudo bem com você? espero que sim!
Beijos em teu coração!

Jose Sousa disse...

Lindo, lido, lindo. Gostei deste teu poema, pequeno mas grande.

Um abração

Sueli disse...

Que lindo isso que você escreveu! É muito profundo... habilitar a cinza. Adorei! Um abraço!

Rosane Marega disse...

Oie Florentino, adoro quando me visita sabia!
O seu presente é um selo lindo que esta em minha postagem da segunda feira e ele diz- O que é magico para você?
É todo seu e cheio de carinho.
Beijossssssssss

Rosemildo Sales Furtado disse...

Confesso que nunca vi tanta profundidade em tão poucas palavras.

Abraços,

Furtado.